“Black Angel” – 1946

O meu primeiro filme noir foi uma bela experiência.

Neste filme de Roy William Neal, Mavis Marlowe aparece morta no seu apartamento com uma música a tocar repetidamente. Quem a encontra é Kirk Bennett e, logo, torna-se no único suspeito e é preso com sentença de morte. Catherine Bennett, sua esposa, resolve fazer de tudo para o conseguir ilibar pois acredita na sua inocência. Para isto, pede ajuda a Martin Blair, viúvo da actriz, um pianista com graves problemas de álcool que jura a pés juntos que no dia em que ela foi morta só lhe enviou uma jóia e não voltou a encontrá-la. Catherine e Martin tentam reunir as peças do puzzle e procurar a jóia, pois acreditam que quem a tem é o verdadeiro culpado. As suspeitas recaem em Marko, protagonizado pelo asqueroso Peter Lorre, que se vem a descobrir estava a ser chantageado por Mavis. Mas será chantagem o motivo? Será Marko realmente culpado?

O filme é uma caça ao homem à antiga com um final surpreendente embora ligeiramente anti-climático. Teria preferido se tivesse sido a minha teoria a sair vitoriosa. Mas o filme prende, tem um pacing rápido, não tem cenas desnecessárias e isto é algo que tenho notado em filmes deste género. É tudo fast,fast,fast. E isso é bom. Só não me convenceu a actriz que desempenha o papel de Catherine. Mas é um film noir que introduz qualquer leigo ao género e o torna curioso por mais.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s