“Whitechapel” – 2008

Este pequeno texto aborda só a primeira temporada da série Whitechapel da ITV. Porque, sinceramente, não vejo mais nenhuma.

Depois de ter adorado (sublinhar adorado) Ripper Street resolvi seguir uma sugestão e ver Whitechapel. Na série, uma esquadra de polícia dos dias de hoje é confrontada com sucessivos copycats de assassínios do tempo em que o bairro era (mais) problemático. O assassino que figura na primeira temporada, é, claro, Jack the Ripper. O grande problema aqui é ser tudo óbvio. Ao ver certa cena do primeiro episódio disse “É este” e acertei. Detesto quando isso acontece, particularmente quando a trama se prolonga por três episódios. Porque, de resto, tem coisas giras. É interessante ver como com toda a tecnologia de hoje em dia os polícias se viam tão em branco como em 1888. Também achei giras as pequenas Jack the Ripper tours que nos davam ideia de como os sítios onde os assassinatos foram cometidos são hoje. Mas de resto é… é sensaborão. Muito sensaborão. Tem alguns momentos de comédia mas mesmo esses são secos, sequinhos.

Se querem ver algo com o bastante jeitoso Rupert Penry-Jones aconselho antes a adaptação de Persuasion, de Jane Austen, de 2007. Ao menos tem-se a certeza de que a história é boa.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s